Blog - Davi Arbelo - Escritor ,Copywriter, Ghostwriter, proficiente em storytelling e comunicação Estratégica.

Caro amigo Copywriter, provavelmente, você conhece o termo Lead como um cliente interessado, ou um contato novo.

… Hoje vamos abordar o termo Lead, como um elemento específico.

No livro Great Leads: As seis maneiras mais fáceis de começar qualquer carta de vendas, traz um novo olhar sobre isso.

Em sua proposta é dito que poderemos aumentar dramaticamente nossos resultados…

Saiba que 80% do sucesso de um anúncio ou carta de vendas vem do lead, sendo assim, as primeiras 500-800 palavras de uma mensagem de funil.

Seu processo para criar ótimos leads, manchetes e Headlines começa antes mesmo de você colocar a caneta no papel – começa na fase de planejamento.

Escolher um bom Lead vai aproximar você do leitor…

No livro Great Leads tem uma citação de um copywriter chamado: David Deutsch que diz o seguinte:

” Um Lead pode instigar, criar curiosidade, antecipação, abrir a mente do leito, criar uma conexão, aumentar a eficiência da persuasão que segue”.

 

O que você vai aprender com o Livro Great Leads: The Six Easiest Ways to Start Any Sales Message” By Michael Masterson & John Forde

Great Leads: The Six Easiest Ways to Start Any Sales Message (English Edition)

“Grandes Leads” vão te ensinar:

      • Como produzir textos mais atraentes e fortes.

      • Crie resultados que seu empregador ou clientes notarão.

      • Aumente a demanda por suas habilidades.

      • Ganhe mais dinheiro com seus direitos autorais.

      • Aprenda como iniciar sua cópia de vendas.

      • Torne-se um redator mais eficaz.

    Infelizmente, ainda não temos a versão dele em português. Ele é um daqueles livros que você só encontra traduzido em grupos fechados.

    No entanto, se você não possui dificuldade alguma com o inglês, você pode conferir o livro Great Leads aqui mesmo>>

     

    Os tipos de LEADs segundo o livro Great Leads 

     

    Os tipos de LEADs segundo o livro Great Leads 

     

    Os seis tipos de leads trabalhados por Masterson e Forde são:

        • Lead de Oferta. É um apelo direto para a oferta.

        • Lead de Promessa. Talvez este seja o tipo de lead mais comum.

        • Lead Problema-Solução.

        • Lead “Grande Segredo.

        • Lead de Proclamação.

        • Lead História.

      Agora, veja a seguir os seis tipos de leads trabalhados por Masterson e Forde:

       

      1. Lead de Oferta

       

       

      O Lead de oferta é um apelo direto para a oferta. Este tipo de lead quase sempre menciona o produto, o preço, descontos, garantias e outros elementos logo no seu início – quando não acontece diretamente no título.

      Inclusive, existe uma variação sutil deste tipo de lead que convida o leitor a se tornar membro ou testar um produto. 

      O segredo aqui é deixar muito claro qual é o benefício emocional deste produto, deixando claro seu foco no preço – que muitas vezes está condicionado à urgência desta oferta.

      Leia: Como criar uma oferta irresistível

       

      2. Lead de Promessa

       

       

      É bem provável que este seja o tipo de lead mais comum. Sendo apenas um pouco mais sutil do que o lead de oferta, este aqui geralmente não menciona o produto. 

      Porém, ele ainda inicia com a melhor e maior promessa que este produto ou serviço pode fazer. Vale ressaltar que esta promessa deve permear todo o seu texto – do título à última linha.

      Este tipo de lead deve trabalhar a essência da sua proposta de valor, fazendo com que as pessoas acreditem nela. 

      Chegando no final da sua promessa, você deve conseguir enxergar a urgência da sua oferta, os atributos específicos que a tornam única e se de fato ela é realmente útil para as pessoas. 

      Apresenta clara, drastica e enfaticamente os benefícios. O salto está em apresentar já no título essas promessas, que devem mirar no desejo central do Lead;

          • Comece com o maior benefício do produto;

          • Conecte o benefício central com o desejo central do prospect;

          • Pareça o mais novo e original possível;

          • Seja ousado, mas acreditável;

          • Insira provas (depoimentos, casos etc)

          • Foque em velocidade, tamanho ou qualidade de resultados.

        Recomenda-se usar este tipo de lead quando o leitor estiver no estágio de “Consciência do Produto”.

        Inclusive, se você quer entender mais sobre níveis de consciência.

        Leia o artigo: Níveis de consciência de Eugene Schwartz.

         

        3. Lead Problema-Solução

         

        Este lead trabalha diretamente com a dor mais forte da sua persona, evitando falar diretamente do produto logo de início. É importante que esta dor esteja atrelada a um ponto emocional e relevante.

        Vale destacar que, em um segundo momento, o seu produto pode aparecer como uma promessa de resolução do problema. Geralmente, os leads Problema-Solução atendem bem aos leitores que estão em um nível de consciência mais voltado para a solução do que para o produto em si.

        Comece o assunto identificando o ponto mais emocionante do seu prospecto. Ou seja, sua maior dor ou necessidade.

        Após estabelecer a conexão emocional, siga com as promessas do seu produto.

            • Mire nas preocupações que faz seu público-alvo perder o sono;

            • Essas preocupações devem ter um peso emocional;

            • Trabalhe essas emoções antes de oferecer uma solução agitando o problema.

           

          4. Lead “Grande Segredo”

           

           

          O Russell Brunson utiliza muito bem esse Lead. Quase todos seus livros são chamados de Segredos.

          Você com certeza já deve ter se deparado com textos publicitários que falavam sobre algo ainda pouco conhecido, fórmulas ou sistemas que ainda são um algum segredo para se conseguir bons resultados. 

          A ideia é que o produto (ou serviço), depois de comprados, revelem este segredo.

          Por exemplo: “o segredo dos milionários do vale do silício”.

          Há casos em que você pode partir de algo razoavelmente conhecido do seu público, criar um nome interessante e que traduz a proposta de valor que você pretende passar e apresentar este reposicionamento para o seu público. 

          Este tipo de lead é muito frequente em produtos de beleza, estética e também em produtos de marketing digital.

          Geralmente, recomenda-se usar este lead para situações em que o Lead esteja em um nível baixo de consciência sobre o que você faz – como no estágio de “Consciência do Problema”. 

           

          5. Lead de Proclamação

           

          Com uma abordagem totalmente indireta, o lead de proclamação tem como meta criar algum tipo de impacto no leitor.

          Muitos copywriters costumam utilizar-se de factóides ou situações difíceis de acreditar, com uma declaração ousada.

          Este tipo de lead precisa ser construído com cuidado, também levando em consideração a Lacuna de Curiosidade.

          O objetivo do lead de Proclamação é desarmar o leitor que está no nível “Sem Consciência”, o mais baixo do espectro que comentamos há pouco.

          Fazendo isso, criamos uma narrativa que o envolverá pelo tempo e esforço necessário para que ele continue a saber mais sobre o produto e a sua proposta de venda.

           

          6. Lead História

           

          O Lead de história é um dos mais poderosos… você deve ter ouvido falar da importância do Storytelling na Copy, na oratória e palestras.

          Este não é apenas o mais indireto dos modelos, mas também é o que se mostra mais poderoso. 

          Ouça: todo mundo adora uma boa história, aprendi muito cedo que nascemos para ela. Filmes, e séries trazem boas lições sobre o tema.

          As histórias criam um engajamento interessante nos leitores que ainda não conhecem seu produto ou serviço.

          Quando utilizamos recursos como depoimentos, biografias de personalidades, provas históricas ou dados relevantes, estamos criando um lead de história. 

          Assim como qualquer outra forma de narrativa, precisamos tomar cuidado para não alongarmos demais e, assim, fazermos o leitor perder o contexto ou a ideia principal do que pretendemos passar.

          Vale ressaltar que há Leads que não se encaixam nas seis citadas, todavia, quando se analisa os clássicos mais famosos do Copywriting, percebemos que a maioria se encaixa entre os leads citados acima.

          Por fim, esses foram os 6 tipos de LEADs que você pode usar na sua Copy para VSL, TSL ou roteiro de vídeo.

          Na parte inferior, vou deixar alguns artigos que você possa se interessar.

          Se precisar de um Copywriter profissional para escrever sua Copy, clique aqui.

          Até breve!

          Blog Davi Arbelo - Umblog sobre desenvolvimento pessoal do escritor, copywriter e Ghostwriter Davi Arbelo
          Opa!
          Fico feliz é grato de ter você aqui.
          Como você já sabe, meu nome Davi Arbelo, Comunicador competente pela Toastmasters Internacional, escritor com mais de uma dezena de livros em três idiomas, Copywriter, e Ghostwriter, apaixonado por desenvolvimento pessoal.
          Além disso, gosto de temas como espiritualidade, metafísica, simbolismo, Marketing e negocios.
          Fui presidente do clube, nós toastmasters, uma sede do clube internacional de oratória Toastmasters International.
          Existem mais, mas para saber, voce precisa seguir o RASTRO.
          Leia Também
          Leia Também

          Informações: [email protected]

          Rua Bartolomeu de Gusmão, 614, Bairro: Fátima, Canoas, RS
          Contato: (55)51984326188
          error: AVISO LEGAL! Este conteúdo está protegido, em caso de uso, fazer referência devida.
          pt_BRPortuguese
          Powered by TranslatePress